Fisiolar

Fisiolar_escolha-consumidor-24

O equilíbrio entre férias e a terapia

Sexta-feira, 7 Junho, 2024

Os meses de verão são sinónimo de férias e descanso merecido, mas são também sinónimo de oportunidades e de menos pressão com os compromissos e rotinas. Assim, para quem já iniciou a intervenção em terapia da fala é fundamental que as férias não sejam promotoras de regressão. Para gerir o tempo de férias é importante ter em atenção que será diferente escolher 15 dias de pausa total ou abdicar dos estímulos durante 3 meses. Hoje em dia já existem alternativas bastante práticas para incluir a terapia em qualquer lugar, como a terapia da fala online. 

Aqui estão algumas razões para manter a terapia da fala durante as férias escolares:

1. Evitar a regressão

Um grande fator para o aparecimento de regressões nos processos terapêuticos é a interrupção prolongada. As pausas são necessárias e benéficas, no entanto, o prolongamento desse tempo sem qualquer estímulo vai promover o esquecimento e quebra de aquisição de competências.

2. Consistência

Manter a rotina terapêutica ajuda a manter a motivação que se pode perder com longos períodos de pausa. Ao tornar a terapia num momento presente na vida das crianças e indivíduos com dificuldades de comunicação, mesmo que exista a necessidade de diminuir a frequência das sessões, os conceitos não serão esquecidos tão facilmente.

3. Aproveitar o Tempo Livre

Com a diminuição de responsabilidades escolares existe também uma diminuição de pressão para atingir objetivos, que facilitará as aquisições que podem ocorrer no período das férias. Por outro lado, com a motivação certa e dependendo da situação poderá também ser benéfica a intensificação da terapia, aproveitando o tempo livre para aumentar a frequência das sessões e promover uma evolução mais rápida.

4. Participação da família

A família faz sempre parte do processo de evolução sendo importante que também esteja disponível para aprender estratégias e participar nas sessões, o que pode ser mais fácil de coordenar durante o verão. Esta participação costuma funcionar muito bem nas sessões realizadas online, em que muitas atividades têm o apoio dos pais.

5. Preparação para o Futuro

Sabendo que os inícios de ano letivo nem sempre são fáceis, manter a terapia em períodos de férias poderá fazer muita diferença para que o progresso não seja perdido e para que as competências trabalhadas se continuem a desenvolver, promovendo também uma sensação de segurança ajudando a criança a sentir-se mais preparada para os desafios que terá no regresso às aulas. Esta continuidade é benéfica tanto para crianças quanto para adultos, proporcionando uma base sólida para a evolução a longo prazo.

Procure perceber junto do terapeuta que o acompanha qual a forma mais adequada para gerir a frequência de sessões, bem como o modelo mais cómodo e motivador para as férias, presencial ou online.

Tatiana Filipa Lopes Freitas

Tatiana Filipa Lopes Freitas

Terapeuta da Fala da Fisiolar, licenciada pela Escola de Saúde de Alcoitão e Pós-Graduada em Motricidade Orofacial pelo Instituto Ensino Profissional Avançado e Pós-Graduado. Trabalha com adultos e crianças com perturbações em diferentes áreas de intervenção: comunicação, linguagem oral e escrita, fala, motricidade orofacial e deglutição.

Porquê deslocar-se, se vamos ter consigo?

Uma experiência verdadeiramente conveniente e diferenciadora.
Scroll to Top