Todo País

Continente e Ilhas

Todo o Ano

Em horário alargado

Fale connosco

212 841 984

PALAVRAS COM CUIDADO

Aqui vamos falar de saúde mas também vamos partilhar histórias de coragem, experiências de superação, muitas dicas de bem-estar. Vamos trocar por miúdos terminologias médicas e descomplicar temas, vamos abordar a vida que acontece e lembrar vidas que aconteceram. Aqui as palavras são escritas com o cuidado que merece.

O bebé e a chupeta

Quando se tem um filho, muitos são os conselhos sobre os cuidados de saúde e de desenvolvimento do bebé, sendo o uso de chupeta um tema muito controverso.

Enquanto terapeuta da fala sou muitas vezes questionada sobre o uso da chupeta. A informação que mais convém passar é que relativamente à chucha, como chamam carinhosamente, não há certos e errados. O que importa é ter um bebé e família bem adaptados a esta nova dinâmica, que certamente será exigente e com muitos desafios desde o primeiro dia.

O objetivo de todas as decisões será sempre fazer uma escolha informada de todos os riscos e benefícios, que permitam que a dinâmica familiar seja feliz e o mais harmoniosa possível.

Mas antes disso, porque o bebé gosta de chuchar?

Quando nasce, o bebé tem várias competências oromotoras, como a sucção. Através da sucção o bebé consegue alimentar-se durante a amamentação ou a sucção da tetina de um biberão, chamando-se sucção nutritiva.

No entanto existe também a sucção não nutritiva, que promove o crescimento craniofacial, ajuda no processo digestivo, diminui o risco de Síndrome de Morte Súbita do lactente e dá ao bebé uma sensação de conforto, calma e prazer.

Neste processo de sucção não nutritiva podem ser utilizadas várias estratégias como a sucção na mama, sucção digital (no próprio dedo) ou o uso de chupeta.

Assim, o que falta perceber são quais os potenciais riscos e benefícios associados ao uso de chupeta:

Riscos:
  • Aumenta a probabilidade da "confusão de bicos" e desmame precoce se for introduzida antes do 1º mês de vida;
  • Aumento na incidência de otites médias;
  • Se não for retirada pelo menos até aos 18-24 meses: Risco de alterações na musculatura orofacial e arcada dentária;
  • Possível interferência na articulação verbal durante a fala.

Benefícios:
  • Aumenta o tempo de sucção não nutritiva e neste sentido diminui o risco de Síndrome de morte súbita do lactente.
  • Efeito calmante e reconfortante.

Sobre este tema existem já várias recomendações, no entanto, a resposta mais correta será sempre, a que se tornar mais funcional e positiva na dinâmica de cada família e cada bebé.

Classifique este blog:
16
Somos Família de Acolhimento
Dificuldades de aprendizagem

Related Artigos

 

© Fisiolar - Todos os direitos reservados.