Todo País

Continente e Ilhas

Todo o Ano

Em horário alargado

Fale connosco

212 841 984

PALAVRAS COM CUIDADO

Aqui vamos falar de saúde mas também vamos partilhar histórias de coragem, experiências de superação, muitas dicas de bem-estar. Vamos trocar por miúdos terminologias médicas e descomplicar temas, vamos abordar a vida que acontece e lembrar vidas que aconteceram. Aqui as palavras são escritas com o cuidado que merece.

Dificuldades de aprendizagem

A aprendizagem faz parte do dia-a-dia das crianças, vão aprender a ouvir, falar, ler, escrever, a fazer contas, entre tantas outras descobertas. Algumas capacidades podem ser mais difíceis de aprender do que outras. No entanto, é muito importante entender os motivos dessas dificuldades, caso tenham impacto negativo no desenvolvimento e acompanhamento escolar da criança.

O que são?

O termo dificuldades de aprendizagem específicas é utilizado para caracterizar um conjunto de problemas de aprendizagem muito variáveis que influenciam a aquisição e desenvolvimento de capacidades escolares.

Estes problemas de aprendizagem interferem na forma do cérebro receber, processar, organizar, armazenar e utilizar a informação.

As dificuldades manifestadas ao nível da aprendizagem são muito superiores às esperadas para o nível de desenvolvimento global, escolaridade e capacidade intelectual da criança. Sendo muitas vezes uma surpresa quando as dificuldades surgem durante a aquisição de leitura e escrita, após a entrada no 1º ano.

O diagnóstico é realizado pela síntese da história clínica do indivíduo (neurodesenvolvimento, saúde, família, educação), por relatórios psicopedagógicos (pontuações obtidas em testes e observações), e pela resposta à intervenção. Neste processo é importante a participação de diferentes profissionais, tais como o professor, o médico, o psicólogo, o terapeuta da fala ou o terapeuta ocupacional, mediante necessidade.

Prevenção: Sinais de Alerta durante a Idade Pré-Escolar

Tendo em conta que estas perturbações, não se tratam de doenças, não têm um tipo de tratamento ou intervenção que seja adequado a todos os casos.

No entanto, a prevenção e intervenção precoce e a procura do apoio de profissionais qualificados são os melhores caminhos para a obtenção de bons resultados e para uma melhor qualidade de vida.

Os primeiros sinais de alerta podem surgir ainda em idade pré escolar, sendo importante conseguir identificá-los:

  • Dificuldade em construir frases ou falar mais tardiamente;
  • Dificuldade em dizer alguns sons (ex: /r/ aranha, /L/ bola)
  • Toca de sons ou sílabas nas palavras (ex: /s-x/ sapato - xapato, sílabas pipocas - picocas)
  • Dificuldade em nomear, em decorar lenga-lengas e músicas
  • Dificuldade em realizar tarefas de divisão silábica e rimas
  • Dificuldade em reconhecer e identificar letras e números

Que tipos existem?

Existiu necessidade de agrupar as dificuldades sentidas por este grupo de crianças, tendo em conta que podem afetar vários tipos de aprendizagens:

  • Défice de Leitura
  • Défice na Expressão Escrita
  • Défice de Matemática

Todos estes termos surgiram após uma atualização dos termos técnicos, de acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (DMS-5, 2014). 


Sintomas

A Dificuldade de Aprendizagem Específica com Défice de Leitura, era anteriormente designada como Dislexia.

Quando a maior discrepância é notada na leitura é comum que a criança manifeste sintomas como:

  • Lentidão na aquisição de leitura e escrita
  • Dificuldade de consciência fonológica ao nível da divisão e manipulação de sílabas e fonemas
  • Velocidade de leitura significativamente abaixo do esperado para a idade
  • Dificuldade de reconhecimento de palavras, omissões, substituições e inversões de letras e/ou sílabas
  • Presença de muitos erros fonológicos (troca de fonemas), tanto na leitura como na escrita (ex: /p-t/, /p-b/, /d-t/, /t-k/, /f-v/, /s-x/, /z-j/, /m-n/, /L-r/)
  • Demora muito tempo na realização das tarefas escolares
  • Evita ler

As Dificuldades de Aprendizagem Específicas com Défice de Expressão Escrita, podem dividir-se em dois domínios: Disortografia e Disgrafia.

A Disortografia afeta a precisão ortográfica, a precisão gramatical, o uso da pontuação e a clareza ou organização da expressão escrita. Esta dificuldade de aprendizagem pode existir isoladamente ou em conjunto com outros défices, sendo muito frequente coexistir com défice de leitura.

Na disortografia os principais sintomas são:

  • Dificuldades no uso de regras ortográficas (ex. s-ss-ç, s-z)
  • Presença de erros fonológicos, (omissão, troca ou inversão de fonemas ou sílabas) na escrita
  • Dificuldades no uso da pontuação
  • Dificuldades na construção frásica e na organização e encadeamento de ideias num texto
  • Processo de escrita lento

Se por outro lado, as dificuldades estiverem associadas ao ato motor da escrita, estas podem ser identificadas como Disgrafia. O processo de escrita é também lento e normalmente manifesta os seguintes sintomas:

  • Dificuldade na pega do lápis.
  • Escrita com letras sobrepostas e ou ilegíveis.
  • Dificuldade no desenho das letras
  • Dificuldade em escrever na linha de texto
  • Traçado muito exagerado ou demasiado suave

A Dificuldade de Aprendizagem Específica com Défice de Matemática, anteriormente designada como Discalculia, afeta principalmente a consciência numérica e de capacidade cálculo. Esta dificuldade de aprendizagem pode também existir isoladamente ou em conjunto com outros défices, sendo muito frequente coexistir com défice de leitura. As crianças que sintam estas dificuldades podem apresentar os seguintes problemas:

  • Dificuldade na aprendizagem do conceito de número
  • Leitura errada de números
  • Dificuldade de identificação de números
  • Dificuldade na aprendizagem do conceito de medidas, de quantidades, de tempo, de espaço e de conceitos monetários
  • Dificuldade em memorizar processos matemáticos
  • Imprecisão do cálculo
  • Dificuldades de cálculo mental, recorrendo muita vezes a contagens visuais (ex: contar pelos dedos, contar lápis)
  • Dificuldade de raciocínio matemático, para a resolução de problemas 

Qual o tratamento recomendado?

As Dificuldades de Aprendizagem Específicas permanecem ao longo do tempo, no entanto não devem impedir o sucesso da criança. Sendo que o mais importante é dar às crianças ferramentas que lhes permitam lidar com as dificuldades, geri-las e motivá-las através de metas concretizáveis.

Para que esta gestão seja adequada às necessidades da criança é fundamental a avaliação da intervenção precoce. Neste processo os professores e pais são indispensáveis na identificação das dificuldades e encaminhamento para os profissionais de saúde. A intervenção pode passar por diferentes profissionais como o terapeuta da fala (na área da leitura e da escrita), o psicólogo (na área educacional e emocional) ou o terapeuta ocupacional (na área da disgrafia).

Classifique este blog:
8
O bebé e a chupeta
A importância do rastreio de Terapia da Fala

Related Artigos

 

© Fisiolar - Todos os direitos reservados.