Todo País

Continente e Ilhas

Todo o Ano

Em horário alargado

Fale connosco

212 841 984

PALAVRAS COM CUIDADO

Aqui vamos falar de saúde mas também vamos partilhar histórias de coragem, experiências de superação, muitas dicas de bem-estar. Vamos trocar por miúdos terminologias médicas e descomplicar temas, vamos abordar a vida que acontece e lembrar vidas que aconteceram. Aqui as palavras são escritas com o cuidado que merece.

Quero família para não estar só?

Numa época de celebrações e de perspetiva de férias, já estamos a fazer planos. Para onde vou? Quanto me vai custar? Se tiver família, estas dúvidas podem aumentar… Posso pagar ferias? Quantos dias?

A família sabemos ser uma das grandes bases da vida. É o primeiro grupo a que uma criança sente que pertence, servindo como fundação para outras relações futuras. Num tempo em que temos tanta liberdade de escolher quem queremos ao nosso lado, sentimo-nos mais perdidos que nunca… Quem diria?

Quando surgem problemas entre as pessoas de uma família, torna-se complicado resolver pois, para mim, tem de ser mexer com a imagem com que cada um está confortável e com uma realidade encoberta, apesar de dolorosa. Nem sempre estamos dispostos a mudar o que nos causa dor, se temos medo do desconhecido… Ainda mais se sempre nos foi dito que "assuntos de família ficam entre 4 paredes" ou "entre marido e mulher não se mete a colher".

Será o ideal o que acontece com todas as famílias? Numa situação pós confinamento, em que pais e filhos estiveram muitas horas juntos e agora se deparam com pouquíssimas conversas, sentem-se pressionados pela felicidade dos outros nas redes sociais, em como fizeram coisas com significado, renovaram a casa, ajudaram nos estudos… Parece quase impossível, como??

Isto fá-lo sentir pior como pai ou mãe? Não existe manual de como ter uma família saudável, pois não há receita para todos… Se sente que recorre a alguém para culpar ou se sente que o culpam a si, pode ser sinal de alerta. Ou se por outro lado, sente que existe um salvador na sua família, alguém a quem se recorre para resolver tudo… Parece-lhe ótimo? Mas e se, num certo momento, essa pessoa comete algum erro ou decide de forma a que não corra tão bem… Depressa pode passar de salvador a ovelha negra...

Será que é justo atribuirmos a alguém o papel de "ovelha negra" ou "único modelo a seguir"? Será problema desejar ter tempo para si? Querer ser alguém mais alem do que somente pai ou mãe? Querer ser o António, que por acaso também é funcionário, que também é pai, que também é casado e que também é filho e tem pais para cuidar?

Antes de terminar, vou-lhe deixar um caso para refletir, o caso da família do António, personagem fictícia. Tem 2 filhos, os pais ainda vivos, um emprego do qual não gosta e o crédito da casa para pagar. Não gosta de mostrar esta imagem, pois faz o esforço de manter uma imagem para os vizinhos, a família e nas redes sociais, impecável. Apesar disso, o que ele próprio se tem questionado, só em pensamentos, é se é a vida que imaginou… O filho que quase não conhece, quando lhe perguntaram outro dia, do que gostava… A filha que não ouve, sem ser a queixar-se do irmão e a comparar-se que faz muito melhor que ele. A ex mulher que o reduz a um homem sem valor… E os pais que necessitam da ajuda física do António, por já terem mais de 90 anos e ainda assim, o culparem quando ele está cansado e o acusarem de não devolver o que eles fizeram por ele quando o educaram.

Se se identificou ou conhece alguém cuja vida é semelhante a esta, com estes elos familiares causadores de desconforto, a terapia familiar pode ser uma saída do túnel sem luz… É um contexto em que se sofre para encontrar respostas, que nos libertam. Quem não quer atingir liberdade e paz mental? Não é por acaso que é um dos desejos que mais se pedem no Ano Novo. Se a renovação é o que necessita da sua vida, pode estar a descobrir uma resposta.

Deixo esta reflexão, até ao próximo artigo: Alguns dos principais objetivos da família é ensinar a estar com os outros mas também consigo próprio. Precisamos de ser pessoas individuais e de bem connosco para termos famílias que crescem.

Até lá conto consigo com uma mão no coração e um pé preparado para a ação.

Classifique este blog:
12
Quando a comunicação é um problema
Somos Família de Acolhimento

Related Artigos

 

© Fisiolar - Todos os direitos reservados.