Todo País

Continente e Ilhas

Todo o Ano

Em horário alargado

Fale connosco

212 841 984

Osteoporose - A Epidemia Silenciosa

Todos conhecemos a fragilidade, as fracturas, as costas curvadas e a perda de peso que são muitas vezes consideradas como parte de um processo normal do envelhecimento. Na verdade, estes podem ser sintomas de uma doença, a osteoporose, que pode ser evitada caso sejam tomadas certas medidas numa fase anterior da vida. 

A osteoporose resulta do enfraquecimento dos ossos devido à diminuição ou porosidade da massa óssea, fazendo com que eles se fracturem mais facilmente que o normal. Ocorre normalmente como resultado de um processo normal de envelhecimento, quando a taxa de destruição aumenta e a criação de osso novo é retardada, fazendo com que os ossos fiquem fracos e quebradiços.

Durante a infância e a adolescência, os ossos não só crescem como também ficam mais sólidos. Por volta dos 25 anos de idade, a quantidade de osso do esqueleto atinge o seu máximo, a isto dá-se o nome de «auge da massa óssea». Por volta dos 40 anos a quantidade de massa óssea do esqueleto começa a diminuir tanto nas mulheres como nos homens, até ao resto da vida.

O risco de desenvolver osteoporose depende da quantidade de massa óssea que o indivíduo possuí enquanto jovem adulto e também da rapidez com que a perde mais tarde, ao longo da vida. Qualquer pessoa pode sofrer de osteoporose, mas algumas correm um risco mais elevado que outros. Em todos os indivíduos, o risco de osteoporose depende de uma combinação de factores, incluindo a sua idade, sexo e raça e outros factores do tipo:


Genéticos

  • Raça Branca
  • Sexo Feminino
  • Magreza
  • História familiar de Osteoporose

Nutricionais

  • Deficiente ingestão de alimentos ricos em Cálcio
  • Ingestão excessiva de cafeína, coca-cola, álcool, 

Ambientais

  • Sedentarismo / Imobilização
  • Tabaco
  • Café
  • Deficiente exposição à luz solar, proteínas e sódio

Medicamentosos

  • Corticoesteróides
  • Anticonvulsionantes

A prevenção da osteoporose passa então por 2 pilares essenciais, a maximização do pico de massa óssea por um lado e a prevenção da perda de massa óssea por outro. Listam-se algumas estratégias para alcançar estes dois objectivos:

  • Preze hábitos de vida saudáveis - combata o tabagismo, o consumo excessivo de cafeína e de álcool;
  • Pratique exercício físico regularmente, durante toda a vida, mas é importante o inicio na infância e adolescência. Faça uma caminhada com passo vigoroso durante 30m ou obrigue-se a caminhar um pouco mais no dia-a-dia, estacione o carro um pouco mais longe, desça na paragem anterior...; 
  • Tenha uma alimentação rica em cálcio. A quantidade de cálcio recomendada nos adultos é  entre os 800 e 1000 mg por dia. Os alimentos ricos em cálcio são os produtos lácteos ((leite, iogurte, queijo), os legumes verdes, os cereais e o pão;
  • Apanhe sol moderadamente. Os raios solares asseguram a síntese da vitamina D no organismo, sendo esta  indispensável para uma boa absorção do cálcio nos intestinos; 
  • Tenha cuidados com a medicação, sobretudo corticoesteróide e anticonvulsionante;
Classifique este blog:
5
O Envelhecimento da População e o Papel da Fisiote...
A problemática das quedas na população idosa
 

© Fisiolar - Todos os direitos reservados.