Fisiolar

Fisiolar_escolha-consumidor-24

Síndrome de Guillain-Barré

A Síndrome de Guillain-Barré (SGB) é uma condição médica rara e grave que afeta o sistema nervoso periférico, que é a parte do sistema nervoso localizada fora do cérebro e da medula espinhal. Trata-se de uma doença autoimune em que o sistema imunitário do corpo ataca erradamente parte do sistema nervoso, em particular a mielina, que é a camada de proteção que envolve os nervos. 

Os sintomas da Síndrome de Guillain-Barré geralmente começam com fraqueza muscular, formigueiro e perda de sensibilidade nas extremidades, como pés e mãos. Com o tempo, estes sintomas podem evoluir para paralisia muscular. Os músculos envolvidos na respiração também podem ser afetados, o que pode levar à necessidade de assistência ventilatória.

A causa exata da Síndrome de Guillain-Barré não é totalmente compreendida, mas infeções virais ou bacterianas anteriores são frequentemente identificadas como desencadeadoras potenciais, sendo que a resposta imunitária do corpo desempenha um papel fundamental no desenvolvimento desta síndrome.

Esta patologia pode afetar pessoas de todas as idades, mas é mais comum em adultos jovens e em pessoas mais velhas. Geralmente, a faixa etária em que a SGB é frequentemente diagnosticada varia entre a adolescência e os adultos com menos de 30 anos, assim como em pessoas com mais de 50 anos. Contudo, a SGB pode afetar qualquer faixa etária, incluindo crianças. Embora seja menos comum em crianças, os casos podem acontecer e estão frequentemente associados a infeções virais anteriores.

O diagnóstico da SGB é feito através de exames clínicos, eletromiografia, testes de condução nervosa e análises do líquido cefalorraquidiano. O tratamento envolve cuidados de suporte, como monitorização dos sinais vitais, fisioterapia e, em alguns casos, a administração de imunoglobulinas intravenosas ou plasmaférese, para diminuir a resposta imunitária.

A maioria das pessoas com Síndrome de Guillain-Barré recupera ao longo do tempo, embora a recuperação possa ser lenta e levar semanas a meses. Em alguns casos mais graves, a recuperação completa pode demorar mais tempo ou deixar sequelas permanentes, como fraqueza muscular residual.

Fisiolar

Fisiolar

Saúde ao Domicílio

Porquê deslocar-se, se vamos ter consigo?

Uma experiência verdadeiramente conveniente e diferenciadora.
Scroll to Top