Fisiolar

Fisiolar_escolha-consumidor-24

Será que devemos lavar os ouvidos?

Sexta-feira, 3 Março, 2023

O canal auricular é o órgão do aparelho auditivo mais próximo do exterior, localizado entre o tímpano e o pavilhão auricular. Este canal possui glândulas ceruminosas e glândulas sebáceas, responsáveis pela produção de sebo e gordura. A cera do ouvido é o resultado da mistura deste sebo com impurezas, pele descamada, bactérias, água e restos de pelos que existem no ouvido. Assim, o que vulgarmente conhecemos como a cera do ouvido, é denominado na comunidade científica como cerume ou cerúmen.

O cerúmen é importante para a saúde do ouvido, pois serve de proteção contra traumas, a falta de lubrificação e bactérias. O cerúmen possui diversas propriedades protetoras, como impermeabilidade à água, presença de anticorpos e um ph ácido (que combate germes presentes no ouvido), tem uma consistência pegajosa, que ajuda a aglutinar corpos estranhos minúsculos, além de servir como lubrificante do canal auditivo, o que diminui o risco de secagem e lesões.

O ouvido externo é “auto higiénico”. As suas células vão se renovando sempre de dentro para fora, o que faz com que o cerúmen seja naturalmente empurrado para fora do ouvido. As pessoas tendem a achar que a existência de pedacinhos de cera do lado de fora do ouvido seja um sinal de excesso de cerúmen ou de ouvido entupido por cera. Na realidade, trata-se apenas do ouvido a trabalhar adequadamente para eliminar porções de cera antiga.

Porque se deve fazer a Lavagem Auricular?

Muitas vezes, o acumular de cerúmen no ouvido dá-se de forma tão gradual que não se nota a perda progressiva de acuidade auditiva. Podem ser necessários anos de entupimento do ouvido para que o indivíduo comece a notar que há algo de errado nos seus ouvidos.

No caso de acumulação de cerúmen nos canais auriculares, os seguintes sintomas podem estar presentes:

  • Diminuição da acuidade auditiva;
  • Sensação de ouvido entupido;
  • Prurido no ouvido;
  • Otalgia;
  • Tosse;
  • Zumbidos;
  • Mau odor;
  • Tonturas.

O cerúmen pode necessitar ser removido quando o paciente tiver algum dos sintomas descritos anteriormente.

Existem 3 técnicas distintas para realizar a higiene do ouvido, sendo elas a curetagem, em que se utilizam instrumentos como curetas e ganchos para fazer a remoção de cerume mecanicamente; a aspiração, em que se insere parte de um bulbo no ouvido para remover os resíduos por meio de sucção e a lavagem auricular propriamente dita, que pode ser realizada com uma seringa especial que lança um jato de água morna no canal.

lavagem de ouvidos só deve ser realizada com indicação clínica, após uma avaliação utilizando um otoscópio para constatar a necessidade de realizar o procedimento. Para potenciar a eficácia do procedimento é recomendado o uso prévio de ceruminolíticos que ajudam a amolecer o cerume. Os ceruminolíticos são gotas auriculares que podem ser aplicadas nos ouvidos com o objetivo de amolecer o cerume e facilitar a posterior remoção através da lavagem auricular. Estes devem ser aplicados cerca de três a cinco dias antes da lavagem.

O uso de ceruminolíticos, apesar de serem simples e vendidos sem necessidade de receita médica, não deve ser feito sem orientação. Pacientes com lesões do tímpano, dor ou sinais de infeção do ouvido não devem aplicar nada sem orientação médica.

No final do procedimento o paciente deve erguer-se devagar, pois podem surgir vertigens ou tonturas: a lavagem pode interferir com os líquidos naturalmente presentes no ouvido, causando a sensação temporária de vertigens. Se a lavagem for feita com jato de água no fim é colocado um pedaço de algodão à entrada do canal auricular intervencionado até ao fim da noite seguinte à lavagem para ajudar a absorver a humidade e também para evitar a entrada de ar fresco, atendendo ao fato do ouvido estar mais sensível.

Quais são os riscos do procedimento?

lavagem auricular é um procedimento bastante seguro, ainda assim, como qualquer outro procedimento, também possui riscos, tais como:

  •  Infecção no ouvido: acontece principalmente quando não se seca o canal auditivo corretamente após a lavagem;
  • Perfuração do tímpano: embora seja mais raro, pode surgir caso a lavagem seja feita incorretamente e empurre o cerume para o interior do ouvido, ou caso, o jato seja demasiado intenso;
  • Surgimento de vertigens: a lavagem pode interferir com os líquidos naturalmente presentes no ouvido, causando a sensação temporária de vertigens;
  • Perda temporária da audição: caso a lavagem cause algum tipo de inflamação no ouvido;
  • Surgimento esporádico de cefaleias ligeiras e/ou otalgias

Quando não se deve fazer a Lavagem Auricular?

Embora seja relativamente segura, a lavagem auricular só deve ser realizada com indicação clínica e deve ser evitada por pessoas com o tímpano perfurado, infeção do ouvido, dor de ouvido intensa ou que possuam algum tipo de doença que cause enfraquecimento do sistema imunitário.

De quanto em quanto tempo devo realizar uma Lavagem Auricular?

lavagem de ouvido não deve ser frequente, já que a remoção excessiva de cera também não é benéfica. A cera é naturalmente produzida pelo ouvido para proteger o canal auditivo de lesões e infeções e após uma lavagem auricular em princípio não será necessário colocar mais qualquer tipo de gotas auriculares, ou realizar mais nenhum procedimento.

Assim, só quando se verificar diminuição da acuidade auditiva é que se deve solicitar nova avaliação.

Alguns conselhos

É desaconselhado o uso de cotonetes, grampos, tampa de caneta ou qualquer outro corpo estranho para limpar o ouvido, já que acabam por empurrar e compactar a cera cada vez mais no fundo do canal auditivo, piorando os sintomas e impedindo que seja removida sem a ajuda de um profissional de saúde habilitado.

Uma forma simples e segura consiste na aplicação esporádica de ceruminolíticos, que como vimos atrás, são substâncias que podem ser aplicadas nos ouvidos com o objetivo de amolecer o cerúmen, facilitando também a sua expulsão natural.

Albano Jorge Caseiro Ramos

Albano Jorge Caseiro Ramos

Enfermeiro

Porquê deslocar-se, se vamos ter consigo?

Uma experiência verdadeiramente conveniente e diferenciadora.
Scroll to Top